Recomeçar

Recomeçar
Assim como a fênix meu destino é o de renascer das cinzas. Quando acredito ter me aproximado de algo, na verdade este é o momento de abandonar tudo e recomeçar. Sempre de uma nova forma. De uma nova maneira, para que assim eu possa viver muitas vidas em uma única vida. (By Edna Vezzoni)

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Em Defesa da Mulher.


Em Defesa da Mulher.

Que estranha criatura é essa? A fêmea da Raça Humana por nós conhecida como Mulher!
Se é do seu ventre, que todos os machos da espécie humana, dele advém e se são por nós conhecidos como Homens a englobar ambos os gêneros, por que devemos nos sujeitar e aceitar mansamente o que esses machos nos impõem?
Acaso eles sangram a cada ciclo de vinte e oito dias?
Acaso eles carregam em seu útero inexistente o fruto das suas sementes?
Acaso eles produzem leite dos seus mamilos para alimentar a prole por nós fêmeas gestadas? Não! Então por qual motivo ainda permitimos que eles (Cunhas, Bolsonaros e Felicianos) nos digam o que podemos ou não podemos fazer com os nossos corpos?
Em nada somos inferiores a eles, os machos. Temos sim as nossas diferenças, principalmente a força bruta, isto é inquestionável.
A força vem dele, mas o poder é da mulher. E não! Não queremos agir como os machos, queremos apenas o que é nosso de direito. Somos seres humanos. Temos alma. Diferentemente do que foi discutido por bispos e padres no século V durante o Concílio de Macon se a mulher era um corpo provido ou desprovido de alma? Podemos afirmar sem medo de incorrer em inverdades, sim, nós mulheres temos Alma. Não nascemos para decorar casas, não nascemos para ser objeto. Não nascemos para ser escravizadas, torturadas ou violentadas.... Não, não nascemos para viver eternamente sob o jugo de alguns machos insensatos.
Se executamos uma tarefa tão bem quanto o macho a executa porque a discriminação em relação as fêmeas?
Somos tão capacitadas quanto eles, possuímos cérebro. Somos seres pensantes. Raciocinamos. A lógica não é uma propriedade masculina.
Quem decretou a inferioridade da fêmea humana? Ninguém mais do que eles, os machos humanos do passado com suas mentes torpes, tacanhas, retrogradas.         
Esses  mesmos machos vis travestidos de senhores das Leis que em pleno século XXI continuam a nos impor goela abaixo suas ideias Patriarcais estapafúrdias. Chega de tanto abuso contra a mulher. 
Assim sendo, não deveria existir competição entre o macho e a fêmea da raça humana, mas sim a cumplicidade, a amizade, o companheirismo de seres que se complementam.
Se isto é ser, Feminista? Sou, com muito orgulho da minha condição de um ser que nasceu dentro do gênero feminino da espécie Humana.

Edna Vezzoni

Nenhum comentário: